A blunt reply

22 Nov

Sai amanhã, no Jornal do Brasil, a entrevista que fiz por volta das 19h30 de sexta-feira com o baladeiro inglês de 34 anos. Ele vem ao Brasil pela primeira vez, em janeiro, para grasnar cantar. Tenho uma simpatia pelo trabalho do cara. Blunt é daqueles que acompanho de perto, só para saber como poderei falar mal dele. Já até escrevi uma receita para o cara que é o culpado pelo lançamento de You’re beautiful – a segunda música mais tocada nas rádios brasileiras em 2006 (ganhando de MC Marcinho e batendo até Ivetão). Antes de abrir os shows de Elton John nos dias 17 (Anhembi, SP) e 19 (Praça da Apoteose, RJ) – tem performances solo vindo por aí também – conversamos.

Você fica incomodado com críticas como a da Rolling Stone, em que All the lost souls é descrito como um CD de “baladas esquecíveis que fazem o Coldplay parecer o Arctic Monkeys”?

Ele rebate:

A sua pergunta é que me incomoda. (pausa constrangedora) Hoje eu vou tocar para uma platéia com cinco mil pessoas. Ontem toquei para 15 mil. (…) Prefiro falar sobre isso.

James não sabe sorrir

James não sabe sorrir

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: