Ainda sobre listas de fim de ano

4 Jan

As listas de melhores do ano dos principais sites e publicações internacionais só tiveram olhos para ele – o rock alternativo americano, que pôs todos os outros gêneros no bolso. Os grandes vitoriosos de 2008 foram dois estreantes: Fleet Foxes, admiradores das harmonias vocais de grupos como Beach Boys; e Vampire Weekend, com respingos generosos da música africana. O Fleet Foxes cravou o álbum que leva o nome da banda no topo das listas do site Pitchforkmedia, Mojo, Sunday Times e Billboard (fora outras menções). O Vampire Weekend não chegou ao topo em nenhuma seleção, mas conquistou a simpatia de críticos de revistas como Rolling Stone, NME, Uncut, Q e Blender.

Um pouco menos recente, mas igualmente bem citado, o TV on the Radio ganhou, com seu terceiro CD, Dear science, a medalha de ouro da Rolling Stone americana e citações em revistas como Blender, Q e Uncut. Revelação do indie folk americano, Bon Iver viu sua estréia ser considerada um dos melhores lançamentos do ano de acordo com veículos do porte de Mojo, The Observer, The New Yorker e The Sunday Times. O pop movido a sintetizadores e psicodelia do MGMT apareceu no topo das que talvez sejam as duas mais descoladas: a do semário britânico NME e a da revista francesa Les Inrockuptibles. A dupla conseguiu ainda uma vaga entre os mais ouvidos do site Last.fm, liderado pelos ingleses do Coldplay.

A banda de Chris Martin, uma das mais conhecidas a se dar bem nas listas, ainda entrou nos tops da Spin, Q e Billboard. E foi campeão de downloads no iTunes, loja online que foi como um paraíso para trilhas de filmes, graças à presença de Juno, Once – Apenas uma vez e Across the universe. O pop britânico teve outro representante: o grupo escocês Glasvegas colocou seu nome nas páginas do The Observer, Mojo, NME e Q. Segundo lugar no Last.fm, o Portishead, da vocalista Betth Gibbons, teve desempenho próximo ao do Coldplay: foi bem escutado por internautas e incensado por críticos como os do Pitchfork, The New Yorker, Uncut e Spin. Ainda no terreno das cantoras, a nova-iorquina Santogold teve seu debute no top 10 da Les Inrock, Rolling Stone, NME, Spin e Billboard. Representante do rap, Lil Wayne foi eleito o dono do melhor trabalho de 2008 pela Blender. Tha Carter III recebeu ainda menções entre os melhores da Rolling Stone, The New Yorker, Spin e Billboard. Seu rival no gênero, o também rapper Kanye West, foi citado por jornalistas do Les Inrock, Observer e Sunday Times.

Por Braulio Lorentz – publicado no Caderno B de 27/12/2008

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: